Seja muito bem-vindo ao nosso Sindicato   •     •   TaubatÉ / SP
 
     
 

SEU BANCO - SANTANDER

24/10/2014

Santander sinaliza com proposta global para dia 06/11

Na quarta rodada realizada nesta quinta-feira 23, o Santander não trouxe propostas concretas, mas se comprometeu a continuar os debates sobre a renovação do aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

Para vários dos pleitos, o banco disse que ainda estão sendo realizados debates internos para melhorar a proposta apresentada na rodada anterior e rejeitada pela representação sindical. Neste sentido, pediu um prazo para elaborar uma proposta global, a qual deve ser apresentada no próximo dia 06 de novembro.

No decorrer da rodada, os membros da COE (Comissão de Organização dos Empregados) reforçaram a importância das reivindicações para melhorar as condições de trabalho. Dentre elas, mais contratações e adoção de medidas contra metas abusivas. "A situação nos locais de trabalho é extenuante. As metas são mutantes, pois o banco não deixa claro seus objetivos, editando a cada dia novos parâmetros. Além disso, impõe aos bancários reuniões diárias, às vezes, até mais de uma, bem como conferências telefônicas, a fim de exercer pressões para o cumprimento das metas", afirma Alberto Maranho, diretor de Bancos Privados da FETEC-CUT/SP.

Outro item destacado pelos representantes dos trabalhadores durante a rodada foi com relação às bolsas auxí­lio estudo. O banco quer manter a concessão de até 2.500 bolsas para a primeira graduação, no valor de 50% da mensalidade, mas congelando o limite de R$ 442,80, que vinha sendo atualizado ano a ano pelo ín­dice de reajuste da categoria, exceto em 2013.

Diante das críticas dos representantes sindicais, o Santander aceitou conceder o auxí­lio para a segunda graduação, no caso de sobrarem vagas. "Mas, isso ainda é insuficiente. É preciso ampliar o número de bolsas, incluindo para segunda graduação ou pós, bem como atualizar o valor", ressalta Maranho.

Conforme o dirigente, a representação dos bancários espera que o banco cumpra o prometido e traga na próxima rodada uma proposta positiva, que seja capaz de atender aos anseios dos trabalhadores.

Na parte da tarde, os representantes do Santander e dos funcionários participaram de debates com o médico coordenador do PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) em torno das denúncias sobre a falta deindependência de médicos peritos contratados pelo banco, no momento de dar apto ou inapto ao trabalhador em alta do INSS.

Em reunião anterior com a direção do Santander, o movimento sindical apresentou provas documentais de que o médico perito é obrigado a se reportar ao banco antes de dar o inapto. "Também há vários depoimentos dando conta de que em diversos momentos os médicos acabam revendo suas decisões", relata o diretor da FETEC-CUT/SP.

 

Fonte: FETEC-CUT/SP/

•  Veja outras informações
 
         
         
 
SINDICATO DOS BANCÁRIOS E FINANCIÁRIOS DE TAUBATÉ E REGIÃO
E-mail: contato@bancariotaubate.com.br    •    Telefone: (12) 3633-5329  /  (12) 3633-5366    •    WhatsApp: (12) 99177-4205
Filiado à CUT, CONTRAF e FETEC