Seja muito bem-vindo ao nosso Sindicato   •     •   TaubatÉ / SP
 
     
 

SEU BANCO - ITAÚ UNIBANCO

19/04/2012

Polícia Federal multa bancos em R$ 808,9 mil por falhas na segurança

 

 

A Polícia Federal multou nesta quarta-feira (18) seis bancos em R$ 808,9 mil por descumprimento da lei federal nº 7.102/83 e normas de segurança, durante o julgamento de 89 processos abertos pelas delegacias estaduais de segurança privada (Delesp) na 93ª reunião da Comissão Consultiva para Assuntos de Segurança Privada (CCASP), em Brasíl­ia.

Entre as principais falhas de segurança dos bancos destacaram-se o número insuficiente de vigilantes, alarmes inoperantes, planos de segurança não renovados e utilização de bancários para fazer transporte de valores, dentre outras.

O Bradesco foi o campeão das multas com R$ 318,1 mil, seguido pelo Itaú Unibanco com R$ 160,5 mil, Santander com R$ 156,4 mil e Banco do Brasil com R$ 120,6 mil. Mercantil do Brasil e Banco do Nordeste do Brasil (BNB) também foram punidos.

Houve ainda aplicação de penalidades contra empresas de segurança, transporte de valores e cursos de formação de vigilantes. Foi a primeira reunião da CCASP em 2012.

A CCASP é integrada por representantes do governo, trabalhadores e empresários. A Contraf-CUT representa os bancários. Já a Febraban é a porta-voz dos bancos. A reunião foi presidida pelo coordenador-geral de Controle de Segurança Privada (CGCSP) da Polícia Federal, delegado Clyton Eustáquio Xavier.

"Essas multas comprovam que entra ano, sai ano e os bancos continuam tratando com descaso a segurança de trabalhadores e clientes, o que contribui para a onda de assaltos e sequestros, que tem ocasionado mortes, feridos e pessoas traumatizadas", disse Ademir Wiederkehr, secretário de imprensa e coordenador do Coletivo Nacional de Segurança Bancária da Contraf-CUT.

Os números dos balanços, segundo o Dieese, também comprovam o desleixo com a segurança. Os cinco maiores bancos do país lucraram mais de R$ 50,7 bilhões em 2011. Já as despesas com segurança e vigilância somaram R$ 2,6 bilhões, o que representa uma média de 5,2% do lucro. "Isso mostra que os bancos gastam muito pouco com segurança, expondo ao risco a vida de trabalhadores, clientes e usuários", aponta diretor da Contraf-CUT.

Veja o montante de multas por banco:

Bradesco - R$ 318.164,83
Itaú Unibanco - R$ 160.565,20
Santander - R$ 156.432,28
Banco do Brasil - R$ 120.601,91
Mercantil do Brasil - R$ 42.564,00
Banco do Nordeste do Brasil - R$ 10.642,06

Total de multas: R$ 808.970,28

Transporte ilegal de valores

A utilização de bancários para o transporte de numerário foi uma das principais ilegalidades punidas pela Polícia Federal. O Bradesco foi novamente condenado por essa prática ilegal. Uma mesma agência do banco em Rio Branco, a capital do Acre, foi multada em nove processos, totalizando R$ 127,6 mil.

O chefe da Divisão de Controle e Fiscalização de Segurança Privada, delegado Henrique Silveira Rosa, orientou os sindicatos a fazer denúncias por escrito para a Delesp mais próxima sobre transporte ilegal de valores e outros procedimentos que infringem a lei federal nº 7.102/83 e as portarias da Polícia Federal.

Clique aqui para ver os endereços da Polícia Federal em todo Brasil.

Retirada de portas giratórias e abertura de unidades sem segurança

Ao final da reunião, a Contraf-CUT e a Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV) entregaram uma carta ao coordenador da CCASP, "manifestando a grande preocupação dos bancários e vigilantes de todo Brasil, diante da política adotada por alguns bancos de retirada das portas giratórias de segurança com detectores de metais em seus estabelecimentos. Um deles é o Itaú Unibanco, que vem fazendo reformas em sua rede de agências, priorizando a estética das unidades e descuidando da segurança".

Clique aqui para ler a ín­tegra da carta.

"Verificamos também que vários bancos estão abrindo agências e postos de atendimento, o que é positivo como forma de estender a prestação de serviços bancários para milhões de brasileiros que ainda não possuem conta corrente. O banco que mais inaugurou unidades em 2011 foi o Bradesco, sobretudo em função da perda do Banco Postal para o Banco do Brasil. No entanto, diversos estabelecimentos foram abertos sem portas giratórias e até mesmo com apenas um ou nenhum vigilante, descumprindo a lei federal nº 7.102/83, e ainda sem guichês para os caixas, fragilizando a segurança dos trabalhadores", denunciam as entidades.

"Solicitamos que a Polícia Federal realize uma operação especial para fiscalizar o plano de segurança dos estabelecimentos bancários, sobretudo do Itaú Unibanco e Bradesco, observando principalmente a instalação de portas giratórias, a presença de vigilantes e o transporte de valores", propõem a Contraf-CUT e a CNTV.

Bancos não priorizam segurança

"Apesar das multas, os bancos continuam infringindo as leis de segurança e, com a estratégia de retirar portas giratórias e abrir unidades sem vigilantes, eles causarão ainda mais insegurança para trabalhadores e clientes", alerta André Pires (Spiga), diretor do Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro.

"A ganância impera no Itaú Unibanco, pois, em vez de investir na segurança de trabalhadores e clientes, retira portas giratórias em estabelecimentos, visando tão somente a redução de despesas para bater novos recordes de lucros e atingir ín­dices de eficiência que não levam em conta a proteção da vida das pessoas", salienta Valdir Machado, diretor da Fetec de São Paulo.

"A negligência dos bancos com a segurança é tão grande que estão abrindo agências sem planos de segurança e até postos de atendimento sem nenhum vigilante, colocando em risco a vida das pessoas", aponta Danilo Anderson, diretor da Federação dos Bancários de SP-MS.

"Os bancos, apesar dos lucros abundantes, continuam desrespeitando o cumprimento do plano de segurança nos estabelecimentos e investindo pouco em equipamentos que serviriam de proteção para dar tranquilidade aos bancários, vigilantes, clientes e usuários do sistema financeiro", conclui Sandro Mattos, diretor da Fetec Centro Norte.


Postado pela Assessoria de Imprensa: 19/04/2012

Fonte: Contraf-CUT/ Foto: Aguinaldo Azevedo  

•  Veja outras informações
 
         
         
 
SINDICATO DOS BANCÁRIOS E FINANCIÁRIOS DE TAUBATÉ E REGIÃO
E-mail: contato@bancariotaubate.com.br    •    Telefone: (12) 3633-5329  /  (12) 3633-5366    •    WhatsApp: (12) 99177-4205
Filiado à CUT, CONTRAF e FETEC