Seja muito bem-vindo ao nosso Sindicato   •     •   TaubatÉ / SP
 
     
 

SEU BANCO - FINANCEIRAS

05/07/2011

Pesquisa aponta 20 mortes em assaltos envolvendo bancos no 1º semestre

 

Nova pesquisa da Contraf-CUT revela que 20 pessoas foram mortas em assaltos envolvendo bancos no primeiro semestre de 2011 em todo país. A maior incidência foi o crime de "saidinha de banco", que fez 11 vítimas. 

 

"Uma média de mais de três mortes por mês é assustador e preocupante", avalia o diretor da Contraf-CUT e coordenador do Coletivo Nacional de Segurança Bancária, Ademir Wiederkehr. Para ele, "a estatística comprova o descaso e a escassez de investimentos dos bancos em medidas e equipamentos de prevenção contra assaltos e sequestros, bem como revela a precariedade da segurança pública diante da falta de mais policiais e viaturas nas ruas e ações de inteligência para evitar ações criminosas".

O levantamento, feito com base em notícias da imprensa, mostra que nove clientes perderam as suas vidas em função da violência nos bancos, o maior número entre as vítimas. Também foram mortos seis policiais, um bancário, um vigilante e três outras pessoas.

A maioria das mortes aconteceu no Estado de São Paulo, com 12 casos. Os demais crimes ocorreram no Rio de Janeiro (2), Rio Grande do Sul (1), Santa Catarina (1), Bahia (1), Minas Gerais (1), Pará (1) e Piauà­ (1).

A estatística também aponta crescimento de 81% das ocorrências em relação a 2010, quando foram contabilizadas 11 mortes. Em todo ano passado, foram apuradas 23 mortes, quase o total de ocorrências verificadas somente nos primeiros seis meses deste ano.

A Contraf-CUT defende medidas preventivas que visem enfrentar a "saidinha de banco". Segundo o dirigente sindical, "esse crime começa dentro dos bancos e, para evita-lo, é preciso dificultar a visualização de olheiros das operações dos clientes nas agências e postos, através da instalação de divisórias individualizadas nos caixas, inclusive eletrônicos, e biombos entre a fila de espera e os caixas", destaca.

"Além disso, é fundamental a colocação de portas de segurança com detectores de metais antes do autoatendimento, câmeras de filmagem com monitoramento em tempo real nos espaços de circulação de clientes, nas calçadas e áreas de estacionamento, e vidros blindados nas fachadas", salienta Ademir.

"Os estabelecimentos não podem continuar vulneráveis, senão expõem ao riso a vida de bancários, vigilantes, clientes e usuários, além de transeuntes e outras pessoas que acabam sendo vítimas de assaltantes, cada vez mais atrevidos e aparelhados, inclusive com uso de explosivos", alerta o diretor da Contraf-CUT.

ESTATàSTICA DE MORTES EM ASSALTOS ENVOLVENDO BANCOS

2011

JUNHO

30 - O tenente-coronel da reserva Danilo Rozo, 48 anos, morreu depois de evitar o roubo num crime de "saidinha de banco" na Avenida Assis Brasil, na zona norte de Porto Alegre. Ele passava próximo ao local e atirou em dois homens que tentavam assaltar uma mulher que saiu de uma agência do Bradesco com R$ 400. Um terceiro assaltante, que estava afastado dos outros dois, atirou e baleou o policial nas costas que morreu no Hospital Cristo Redentor.

3 - O cabo da Polícia Militar, Idasildo Prazeres, que estava fazendo "bico" para o Bradesco, foi morto durante transporte ilegal de valores da agência de Abatetetuba para o PAB de Muaná, na Ilha do Marajó, no interior do Pará. O PM estava levando o dinheiro junto com um bancário e um vigilante, quando foram interceptados por dois bandidos, que também balearam o segurança.

MAIO

31 - Um policial civil foi morto em 'saidinha de banco' após ser baleado em tiroteio na rua Desembargador Reis Alves, 41, bairro das Indústrias, região do Barreiro, em Belo Horizonte.

24 - Um policial militar foi morto, após ser vítima de "saidinha de banco", em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Ele tinha acabado de sacar R$ 12 mil, quando foi seguido até em casa por pelo menos dois homens armados, reagiu ao assalto, foi baleado e morto. O nome do banco não foi divulgado.

22 - O empresário Carlos Américo de Azevedo Branco, 45 anos, foi morto com um tiro nas costas durante uma tentativa de assalto, em Rio Bonito (RJ). Vítima do crime de "saidinha de banco", ele foi abordado por dois homens em uma motocicleta depois de fazer transações financeiras em quatro agências.

13 - O vendedor Luiz Carlos Pompim, de 35 anos, foi morto na rua Vicente Celestino, no bairro Von Zuben, em Campinas (SP). Foi vítima de "saidinha de banco". Ele sacou dinheiro em uma agência bancária e ser perseguido por dois assaltantes. Tinha acompanhado a mãe e, quando voltou para casa, eles foram cercados. O rapaz fechou a porta da casa. Os bandidos atiraram e ele foi atingido na barriga.

10 - Um garoto de 14 anos morreu após ser baleado durante tiroteio entre assaltantes e policiais na fuga após um roubo a agência do Bradesco no Guarujá, no litoral de São Paulo. Ele passava de bicicleta pela rua, foi atingido no abdômen e morreu.

10 - O jovem Cristhofer Cirilo de Assis, de 21 anos, foi baleado e morreu a caminho do hospital, no Sacomã, zona sul de São Paulo. Ele foi a um banco e sacou dinheiro. Quando retornava, foi abordado por dois homens em uma moto, que anunciaram o assalto. Foi vítima de "saidinha de banco".

3 - O gerente do Banco do Brasil, Humberto Veloso,foi assassinado, em Luzilândia, interior do Piauà­, após assalto à agência do BB com reféns durante tiroteio com a polícia.

ABRIL

26 - O vendedor Geraldo Magela Lourenço, de 37 anos, foi morto por um tiro de fuzil. Ele vendia pamonhas e estava indo para o trabalho quando foi atingido, em sequência de três tiroteios após tentativa de roubo de três caixas eletrônicos do Itaú e Santander no Ipê Clube, no Ibirapuera, zona sul de São Paulo.

15 - Um policial militar foi morto em "saidinha de banco" em tentativa de assalto quando saí­a de uma agência em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. O PM tentou reagir ao assalto e foi baleado.

11 - O empresário Aldo Ern, de 64 anos, foi morto com dois tiros e duas facadas no centro de Camboriú, em Santa Catarina. Ele levava um malote com dinheiro e reagiu ao ser abordado por dois homens armados próximo à agência do HSBC.

4 - Um funcionário de uma empresa de turismo foi assassinado durante tentativa de assalto no Santander de São José dos Campos (SP). Ele foi baleado no estacionamento da agência quando levava malotes de uma empresa.

MARÃO

25 - O perueiro Anderson Machado Pereira Gomes, de 23 anos, foi vítima de "saidinha de banco" em São José dos Campos (SP). Ele havia ido a uma agência bancária no Jardim Paulista Foi seguido até a Avenida dos Astronautas, no Jardim Souto, na zona leste da cidade após sacar R$ 2.500,00 em dinheiro. Mesmo sem reagir, ele levou um tiro na cabeça e morreu.

23 - Um policial militar foi morto, após ter sido baleado em tentativa de assalto a lotérica em Santo Amaro, zona sul de São Paulo. Ele estava dentro do estabelecimento, na avenida João Dias, quando dois suspeitos entraram e anunciaram o assalto.

23 - Uma pessoa que estava junto com o policial militar também foi morta, após ter sido baleada em tentativa de assalto a lotérica em Santo Amaro, zona sul de São Paulo. Ela estava dentro do estabelecimento, na Avenida João Dias, quando dois suspeitos entraram e anunciaram o assalto.

10 - O vigilante Hermín­io Duca Costa, de 33 anos, foi morto a sangue frio, durante assalto à agência do Banco do Brasil do municíp­io de Lagoa Real, no interior da Bahia, onde trabalhava. Ele teria feito um movimento brusco, mas involuntário e os bandidos dispararam em sua direção, atingindo-o na cabeça e em outras três partes do corpo.

FEVEREIRO

24 - O cliente Ali Mourad, de 51 anos, que é irmão do deputado estadual Said Mourad (PSC), foi morto em "saidinha de banco" quando foi abordado por dois assaltantes, no Ipiranga, zona sul de São Paulo

21 - O cliente André Luis Dantas de Souza, de 37 anos, foi morto em "saidinha de banco" numa tentativa de assalto em frente a uma agência do Itaú no Tatuapé, em São Paulo.

17 - O advogado Antônio Carlos Rodrigues Ribeiro foi morto após tentativa de assalto na Praça da Sé, no centro de São Paulo, após "saidinha de banco".

Fonte: Contraf-CUT / por Assessoria de Imprensa 05/07/2011

•  Veja outras informações
 
         
         
 
SINDICATO DOS BANCÁRIOS E FINANCIÁRIOS DE TAUBATÉ E REGIÃO
E-mail: contato@bancariotaubate.com.br    •    Telefone: (12) 3633-5329  /  (12) 3633-5366    •    WhatsApp: (12) 99177-4205
Filiado à CUT, CONTRAF e FETEC