Seja muito bem-vindo ao nosso Sindicato   •     •   TaubatÉ / SP
 
     
 

SEU BANCO - CAIXA FEDERAL

06/10/2014

Caixa Federal propõe 9% na tabela salarial

São Paulo " Contração de mais 2 mil empregados, aplicação do ín­dice de reajuste de 9% em toda tabela salarial e a extensão do vale-cultura são alguns dos avanços que constam na proposta da Caixa Federal apresentada ao Comando Nacional dos Bancários na madrugada deste sábado 4. Na segunda 6 haverá assembleia a partir das 18h na sede dos Bancários em Taubaté.

"Consideramos que a nova oferta do banco contempla várias reivindicações dos bancários para melhorar as condições de trabalho. Mantivemos a PLR Social e asseguramos aumento real nos salários, por isto estamos indicando a aprovação da proposta", afirma o diretor do Sindicato e integrante da Comissão Executiva dos Empregados (CEE), Dionísio Reis.

Reajuste " A empresa propõe aplicar o percentual de 9% definido pela Fenaban para reajuste do piso da categoria, para nas tabelas salariais e sem discriminação dos Reg/Replan não saldado)

PLR " A empresa mantém o formato dos anos anteriores. Dessa forma, a PLR será composta da regra básica da Fenaban (90% do salário reajustado em 8,5% mais R$ 1.837,99, limitado ao valor de R$ 9.859,93, mais valor adicional de 2,2% do lucro lí­quido dividido igualmente entre todos os funcionários até o limite individual de R$ 3.675,98) e da PLR Social, que corresponde a 4% do lucro lí­quido distribuído de forma linear entre os empregados.

A Caixa garantirá, no mín­imo, uma Remuneração Base a todos os empregados, ainda que a soma da PLR Fenaban e PLR Social não atinja este teto.

Propõe ainda a antecipação de 60% do valor devido a cada empregado, a ser paga em até 10 dias após assinatura do acordo.

VA e VR - A proposta para o vale-refeição é de reajuste de 12,2%, o que significa 5,5% de aumento real, elevando o valor para dos atuais R$ 23,18 para R$ 26. O vale-alimentação passaria de R$ 397,36 ao mês para R$ 431,16, mesmo valor da 13ª cesta alimentação.

Delta merecimento " A Caixa promoverá, em um Delta (interstício de 2,3% na carreira) a título de promoção por Mérito, a partir de janeiro de 2015, os empregados com até 180 dias de efetivo exercício em 2014 e sem ocorrências restritivas.

Vale-cultura " Propõe estender o vale-cultura aos empregados com remuneração base igual ou inferior a oito salários mín­imos (R$ 5.792), a partir de 1º de janeiro de 2015, conforme os termos estabelecidos pela lei 12.761/2012 e seu regulamento.

Horas extras " Manutenção da cláusula referente à prorrogação da jornada de trabalho, assegurando-se o pagamento, com adicional de 50%, sobre o valor da hora normal, ou a compensação das horas extraordinárias realizadas na proporção de 1 hora realizada para 1 hora compensada e igual fração de minutos.

A partir de janeiro de 2015, pagamento de 100% das horas extras realizadas em agências com até 20 empregados.

Tesoureiro " A partir de janeiro de 2015, a Caixa passará a pagar 100% das horas extras realizadas pelos tesoureiros lotados em agência com até 20 empregados. "Conquista arrancada pela forte mobilização dos trabalhadores, principalmente o pessoal da retaguarda, como os tesoureiros", afirma Dionísio.

Referência de ingresso " Os empregados serão contratados na referência 201 da Estrutura Salarial Unificada (ESU) e nas referências 2401, 2601 e 2801 da Nova Estrutura Salarial (NES).

Auxí­lio-educação " Bolsas de incentivo à elevação da escolaridade, na seguinte forma: até 300 para graduação, até 500 para pós-graduação e até 800 para idiomas. "Foi uma grande conquista porque a Caixa tinha cortado as bolsa de graduação e voltaram atrás diante da pressão dos trabalhadores", destaca Dionísio

Saúde Caixa " Manutenção no Saúde Caixa, da condição de dependente indireto a filhos/enteados com idade entre 21 e 27 anos incompletos que não possuam qualquer renda superior a R$ 1.800. Será excluída a renda proveniente de pensão alimentícia.

Manutenção no Saúde Caixa, na condição de dependente direto, os filhos com deficiência permanente e incapazes, com idade superior a 27 anos, enquanto solteiros e sem renda proveniente de salário.

Anuidade cartão de crédito " Renovação da cláusula que garante a isenção de anuidade dos cartões de crédito Caixa Mastercard e Visa aos empregados.

Cheque especial " Manutenção do enquadramento dos empregados no programa de relacionamento para redução dos juros do cheque especial.

Conta corrente " Será oferecida isenção de tarifa de conta corrente referente à renovação de cheque especial; confecção de cadastro para início de relacionamento; fornecimento de 2ª via de cartão com função de débito; fornecimento de folhas de cheque; saque (pessoal, terminal de autoatendimento e correspondente); DOC (pessoal, eletrônico e internet); extrato mês e movimento (pessoal, eletrônico e correspondente); TEV (pessoal, eletrônico e internet); emissão de certificado digital, e de Adep, para empregados, exclusivamente na conta corrente onde o salário ou provento foi creditado.

Ausência permitidas " Para efeito de ausência permitida (letra L da cláusula) para levar filho ou dependente menor ao médico, a proposta é elevar a idade para até 18 anos e incluir o enteado.

Licença-adoção " A Caixa faculta a qualquer dos adotantes o gozo da licença-adoção, incluindo ainda os 60 dias concedidos pelo programa "Empresa Cidadã". O outro adotante poderá gozar o perí­odo equivalente à licença-paternidade.

Estabilidade no emprego " Renovação da cláusula referente às estabilidades provisórias de emprego.

Auxí­lio-doença " Manutenção da sistemática de suplementação do auxí­lio-doença pago pelo INSS.

Insalubridade e periculosidade " A empresa continuará a pagar o adicional de insalubridade ou de periculosidade, sempre que na prestação de serviços se verificar o seu enquadramento nas atividades ou operações insalubres ou perigosas.

Licença " O banco propõe renovar a cláusula na qual considera como de efetivo exercício os primeiros 15 dias de licença para tratamento de saúde do empregado.

A Caixa garantirá ao empregado a titularidade da função gratificada ou cargo em comissão pelo perí­odo para tratamento de saúde (LTS) ou licença por acidente de trabalho (LAT), até o limite de 180 dias.

CCV e CCP " A instituição se compromete a renovar a assinatura do acordo coletivo de trabalho que regulamenta a CCV(Comissão de Conciliação Voluntária) e de CCP (Comissão de Conciliação Prévia).

Dias parados " O Comando Nacional dos Bancários conseguiu garantir que não haja desconto dos dias parados. Para quem tem jornada de seis horas, seria compensada uma hora por dia de 15 a 31 de outubro. Para os que trabalham oito horas, compensação de uma hora por dia entre 15 de outubro e 7 de novembro. Isso significa que mais da metade das horas paradas serão anistiadas.


Leia mais
> Fenaban propõem aumento de 8,5% e 9% para piso

 

Fonte: Seeb SP

•  Veja outras informações
 
         
         
 
SINDICATO DOS BANCÁRIOS E FINANCIÁRIOS DE TAUBATÉ E REGIÃO
E-mail: contato@bancariotaubate.com.br    •    Telefone: (12) 3633-5329  /  (12) 3633-5366    •    WhatsApp: (12) 99177-4205
Filiado à CUT, CONTRAF e FETEC