Seja muito bem-vindo ao nosso Sindicato   •     •   TaubatÉ / SP
 
     
 

SEU BANCO - CAIXA FEDERAL

04/10/2014

Bancos propõem aumento de 8,5% e 9% para piso

A mobilização dos bancários fez com que a federação dos bancos apresentasse uma nova proposta para a Campanha Nacional 2014. Em rodada de negociação convocada para a sexta-feira 3, a Fenaban apresentou ín­dice de reajuste para salários, PLR, vale-alimentação e auxí­lios de 8,5% (aumento real de 2,02%). Para o piso, 9% (ganho real de 2,5%). A proposta para o vale-refeição é de reajuste de 12,2%, o que significa 5,5% de aumento real, elevando o valor dos atuais R$ 23,18 para R$ 26 ao dia. O vale-alimentação passaria de R$ 397,36 ao mês para R$ 431,16, mesmo valor da 13ª cesta. VR e VA somados passam a R$ 1.003,16. Todos os valores têm de ser pagos retroativos a 1º de setembro, data base da categoria.

"O Comando Nacional dos Bancários está indicando a aprovação da proposta que contém aumento real para os salários " é o maior ganho real não escalonado desde 1995 ", valorização do piso, da PLR, além de um reajuste expressivo para o vale-refeição", afirma a presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira. "Também conseguimos alguns avanços importantes em questões de saúde e condições de trabalho, além do não desconto dos dias parados."

A dirigente destaca, ainda, que nos bancos públicos o reajuste maior no piso vai ter reflexo em toda curva salarial.

Caixa Federal propõe 9% na tabela salarial
BB propõe 9% no piso da carreira de mérito

"Também conquistamos cláusula contra metas na Convenção Coletiva de Trabalho e o Sindicato vai cobrar de cada banco avanços em relação a isso", ressalta Juvandia, que é uma das coordenadoras do Comando.

PLR " A Participação nos Lucros e Resultados (PLR) ficaria em 90% do salário reajustado em 8,5% mais valor fixo de R$ 1.837,99, limitado ao valor de R$ 9.859,93. Caso o montante distribuído entre os trabalhadores não chegue a 5% do lucro lí­quido do banco, o valor será aumentado até atingir esse percentual ou 2,2 salários do empregado (o que chegar primeiro), com teto de R$ 21.691,82.

Adicional " A parcela adicional foi mantida em 2,2% do lucro lí­quido dividido igualmente entre todos os funcionários, até o limite individual de R$ 3.675,98.

Antecipação da PLR " Caso a proposta seja aprovada pelos trabalhadores, a primeira parcela sera paga até dez dias após assinatura da Convenção Coletiva e a segunda até 2 de março de 2015. Na regra básica o valor sera de 54% do salário mais fixo de R$ 1.102,79, limitado a R$ 5.915,95 e ao teto de 12,8% do lucro lí­quido.

Na antecipação da parcela adicional seria pago 2,2% do lucro lí­quido do primeiro semestre de 2014, limitado a R$ 1.837,99.

HSBC " O HSBC, que teve prejuízo no primeiro semestre de 2014, apresentou proposta de pagar R$ 3 mil de participação nos resultados do trabalho para os funcionários: R$ 2 mil seriam pagos agora, junto com a antecipação da PLR dos demais bancários, e outros R$ 1 mil em fevereiro de 2015.

Dias parados " O Comando Nacional dos Bancários conseguiu garantir que não haja desconto dos dias parados. Para quem tem jornada de seis horas, seria compensada uma hora por dia de 15 a 31 de outubro. Para os que trabalham oito horas, compensação de uma hora por dia entre 15 de outubro e 7 de novembro. Isso significa que mais da metade das horas paradas serão anistiadas.

Metas " Os bancos se comprometeram a incluir na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) uma clásula que prevê que o monitoramento de resultados " o nome que dão para a cobrança por metas " será feito com equilí­brio, respeito e de forma positiva para prevenir conflitos nas relações de trabalho. Caso isso não aconteça, deverá ser denunciado ao Sindicato via instrumento de combate ao assédio moral e agora às metas abusivas.

CPA 10 e 20 " Os bancos aceitaram custear os exames de CPA 10 e CPA 20, desde que sendo exigido pelas instituições financeiras e se o bancário for aprovado. O pagamento não será feito para todas as tentativas, caso o trabalhador não passe.

13º para afastados " O pagamento do adiantamento do 13º salário na complementação salarial dos trabalhadores afastados por doença ou acidente de trabalho foi outra reivindicação aceita pela Fenaban.

Reabilitação " Será feita uma mudança de redação na cláusula 44 da CCT, que fala em reabilitação profissional e deverá tratar da questão no retorno ao trabalho. A Fenaban também aceitou fazer o debate dos moldes como é feita essa reabilitação, com detecção precoce do problema e realocação no trabalho se necessário. E discutirão com o movimento sindical, por banco, os programas colocados em prática quando do retorno do bancário ao trabalho " quem já tem o programa, deverá adaptá-lo à nova cláusula. Quem não tem, só poderá fazê-lo de acordo com essas mudanças e de acordo com os sindicatos.

Aceitaram, ainda, debater com o movimento sindical o acordo que será fechado com o INSS, antes de apresentá-lo ao órgão, a respeito da reabilitação nos termos da lei.

Cobrança por celular " Os bancos não podem usar o celular particular dos bancários para enviar mensagens. A cláusula da CCT que prevê esse direito será aprimorada para deixar claro que é proibido qualquer tipo de comunicação e pressão, seja via torpedo, WhatsApp ou outra ferramenta tecnológica que venha a surgir.

Grávidas " Mulheres que forem demitidas e que engravidaram durante o aviso prévio proporcional, serão readmitidas. Os bancos se comprometeram a respeitar a garantia de emprego prevista, sem necessidade de a trabalhadora ter de acionar a Justiça.

Homoafetivos " A opção pela extensão de direitos como o plano de saúde aos casais homoafetivos será feita diretamente aos departamentos de RH ou Gestão de Pessoas e não no local de trabalho. O objetivo é evitar qualquer tipo de constrangimento a quem quiser fazer uso dessa conquista e preservar o trabalhador postulante. A Fenaban se comprometeu, ainda, a divulgar mais esse direito entre os bancários.

Segurança " A Fenaban propôs colocar em prática mais dois projetos piloto: um em região indicada pelo Comando Nacional dos Bancários e outro pelos bancos. O Comando está avaliando essa proposta.

Tecnologia " A Fenaban se comprometeu a realizar, periodicamente, seminários para debater as novas tecnologias no trabalho bancário.

 

Fonte: Seeb SP

•  Veja outras informações
 
         
         
 
SINDICATO DOS BANCÁRIOS E FINANCIÁRIOS DE TAUBATÉ E REGIÃO
E-mail: contato@bancariotaubate.com.br    •    Telefone: (12) 3633-5329  /  (12) 3633-5366    •    WhatsApp: (12) 99177-4205
Filiado à CUT, CONTRAF e FETEC